JURIS, A enciclopédia jurídica informa: ao utilizar nossos serviços, você consente com nossa Política de Privacidade e nossos Termos de Responsabilidade. Mais informações

Emprego de -idade e -iedade

De JURIS, A enciclopédia jurídica

juris.wiki.br

OOjs UI icon language-ltr.svg   Symbol stub class.svg

Usa-se a terminação “-idade” quando o adjetivo termina em “-ar”

Exemplo

singular → singularidade; complementar → complementaridade; elementar → elementaridade; díspar → disparidade; exemplar → exemplaridade; similar → similaridade.

Emprega-se a terminação “-iedade” quanto o adjetivo termina em “-ário” e “-ório”

Exemplo

precário → precariedade; contrário → contrariedade; voluntário → voluntariedade; vário → variedade; contraditório → contraditoriedade; notório → notoriedade; obrigatório → obrigatoriedade; arbitrário → arbitrariedade.

Observação

Aos adjetivos terminados em “-neo” aplica-se também o sufixo “-idade”. Neste caso, retira-se a vogal “o”, que finaliza estes adjetivos, e acrescenta-se o sufixo “-idade”. Formar-se-á, portanto, o ditongo “EI”. Cf. espontâneo → espontaneidade; homogêneo → homogeneidade; contemporâneo → contemporaneidade; simultâneo → simultaneidade; temporâneo → temporaneidade; sucedâneo → sucedaneidade; heterogêneo → heterogeneidade; momentâneo → momentaneidade.

Referências

  • BEZERRA, Rodrigo . Nova Gramática da Língua Portuguesa para Concursos. 7ª ed. São Paulo: Método, 2015. ISBN 978-85-309-6107-7. p. 143.